Os provérbios cotidianos

| 25 de agosto de 2011 | 0 Comentário

 

Muitos dos provérbios foram criados antigamente, os provérbios transmitem conhecimentos sobre a vida, e justamente por isso são citados ate os dias de hoje. Normalmente ouvimos um provérbio em situações normais do cotidiano.Os provérbios possuem um sentido lógico e justamente por isso fazem tanto sucesso.

Os provérbios são muito fáceis de decorar e de se pronunciar devido ao seu formato curto, direto e simples.Praticamente em todas as situações da vida encontramos os provérbios, eles são na grande maioria de autores anônimos.

Veja abaixo alguns dos  provérbios mais conhecidos

  • A ocasião faz o ladrão.
  • Quando um não quer, dois não brigam.
  • Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.
  • Cada cabeça, uma sentença.
  • Caiu na rede é peixe.
  • Casa de ferreiro, espeto de pau.
  • O seguro morreu de velho.
  • Cada macaco no seu galho.
  • Quem tudo quer nada tem.
  • Devagar se vai ao longe.
  • De grão em grão a galinha enche o papo.
  • Falar é fácil, fazer é que é difícil.
  • Filho de peixe, peixinho é.
  • Nada como um dia depois do outro.
  • Não há rosas sem espinhos.
  • Não se faz uma omelete sem quebrar os ovos.
  • Nunca digas que desta água não bebereis.
  • O barato sai caro.
  • Onde há fumaça, há fogo.
  • Quem ama o feio, bonito lhe parece.
  • Quem espera sempre alcança.
  • Dai a César o que de César e a Deus o que de Deus.
  • Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
  • Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.
  • A pressa é a inimiga da perfeição.
  • Cavalo dado não se olha os dentes.

Tags: ,

Category: Cultura

   
 

Envie um comentário


nove − 7 =